A tradição ainda é o que era

Desalento, é a palavra que melhor caracteriza toda a equipa NelaSport. O Rallye de Albergaria, voltou a ser uma prova madrasta, em quatro participações outras tantas desistências.


Desta vez, foram os problemas eléctricos com a gestão da alimentação, “começamos a notar algumas quebras no motor durante a segunda especial, mas depois na ligação o motor parecia ter voltado à normalidade. Pensávamos, que podia ter sido alguma coisa relacionada com a humidade no circuito eléctrico, devido às várias poças de água que apanhamos durante a especial. Contudo na terceira PEC, o problema voltou a aparecer nos últimos Km e aí, o motor falhava constantemente, até que parou completamente na ligação para o parque fechado da 1ª secção”, refere Luís Borges.
Já o navegador, José Figueiredo, não se conforma com o sucedido, “não sei o que se passa…, é azar a mais para ser verdade. Não conseguimos acabar esta prova de maneira nenhuma. Quero esquecer o mais rapidamente este Rallye. Agora os pensamentos têm que ser para o Rallye de Nelas, onde esperamos estar ao melhor nível e se possível andar bem próximo dos primeiros”.